POSTS POR CATEGORIAS

Hoje os atores Caity Lotz, Grant Gustin, Melissa Benoist e Stephen Amell representaram suas respectivas séries – Legends Of Tomorrow, The Flash, Supergirl e Arrow – em um painel na Entertainment Weekly PopFest. Eles falaram sobre expectativas para o crossover, novidades em suas séries, etc.

Início > Aparições e Eventos | Appearances > 2016 > 29 de Outubro | Entertainment Weekly PopFest

OBS: (Post em constante atualização)


O curta-metragem “Missed Call” protagonizado por Caity Lotz foi oficialmente lançado online nesta semana através do FilmShortage.

Caity interpreta Kirsten, uma mulher bem-sucedida e totalmente apaixonada por seu namorado Luke em Chicago. Em Los Angeles para uma reunião de trabalho, necessita do apoio de Luke mas ele não responde suas mensagens… continuamente. Por que ele não atende? O que Kirsten não está enfrentando? Assista abaixo:

 


A equipe do site AdoroCinema foi convidada pela Warner Channel Brasil para visitar os sets de filmagens da série Legends Of Tomorrow, localizado em Vancouver, no final de Setembro. Eles tiveram a oportunidade de conversar com o elenco principal da série, incluindo a Caity Lotz. Eles divulgaram a entrevista ontem em seu site!

O coordenador de dublês, Dean Choe, reforçou a importância dos dublês da equipe, mas demonstrou um encanto todo especial por Lotz. “Ela, provavelmente, é o único nome do elenco que poderia ser contratado como dublê amanhã se quisesse“. Choe revelou que a atriz faz questão de rodar a maioria das cenas de ação e que se sai sempre muito bem.

Na hora de falar com Lotz, claro que o elogio do coordenador foi assunto. Segundo a atriz, o fato de ter trabalhado como dançarina ajudou muito para fazê-la uma pessoa preparada para a ação. “Eu comecei a dançar aos sete anos de idade. Foi a dança que me trouxe para Los Angeles, eu não queria ser atriz àquela época. Sempre fui uma pessoa muito física. Quando eu tinha dezoito anos, comecei a praticar artes marciais. Tive sorte porque eu pude trocar aulas de break dance por aulas de artes marciais. Eu os ensinei a dançar e eles me ensinaram a lutar. Depois disso comecei a praticar muay thai e krav magá. Depois de começar a interpretar Sara Lance e antes de entrar em Legends of Tomorrow, eu comecei a praticar com um mestre em lutas com armas. Comecei a treinar com bastões, espadas, facas e o meu mestre, Dan Inosanto, é uma verdadeira lenda viva, tem 79 anos. Foi ele que mostrou a luta com nunchakus para o Bruce Lee. Eu tive sorte de poder treinar com ele e aprender a lutar. Isso me ajudou bastante na série porque nós não temos muito tempo para ensaiar e precisamos aprender tudo na hora. Esse conhecimento também torna o jeito como a minha personagem luta mais realista“, revelou.

Apesar de surgir em Arrow como par romântico do Arqueiro Verde, Sara viveu um relacionamento com Nyssa Al Ghul. A natureza bissexual da personagem também foi explorada em Legends. E a atriz gosta muito disso: “A mídia, em geral, está aceitando melhor essa ideia, não só a nossa série. Eu acho ótimo ver cada vez mais diversidade e eu gosto muito do fato de que estamos fazendo isso desde que a minha personagem apareceu em Arrow, três ou quatro anos atrás. Isso significa muito para mim. Quando eu encontro com os fãs, eu consigo ver o quão importante é o retrato que fazemos. A presença da minha personagem, toda semana na televisão, também ajuda a normalizar essa situação, fazer com que as pessoas que não entendem muito bem essa questão possam perceber que é uma coisa normal. Ajuda as pessoas a aprenderem a aceitar as outras pessoas, a deixar todos serem quem são. As pessoas são más e crueis porque não entendem, porque têm medo. Então, quanto mais personagens diversos você vir, mais você vai entender e as coisas serão mais normais, como deveriam ser. Eu me sinto muito sortuda por poder representar essa comunidade.

Além de valorizar a diversidade da personagem, a atriz se mostrou muito feliz de poder trabalhar o empoderamento de uma mulher sem hipersexualizá-la. “Eu acho que as personagens femininas são muito sexualizadas nos quadrinhos, então é legal poder criar uma personagem que não é assim. Não precisa ser como é nos quadrinhos. Eu adoro ouvir garotas que começaram a fazer aulas de boxe ou outras coisas por causa da minha personagem. É sobre empoderamento, sobre se sentir mais forte e se sentir melhor consigo mesma e se a minha personagem ajuda essas meninas a se sentirem assim, isso é fantástico“, destacou.

Sem querer dar muitos detalhes sobre a segunda temporada, Caity adiantou que sua personagem deve sair da “parte de trás do carro” e ser mais protagonista da ação.


Caity Lotz foi entrevistada pelo site Huffington Post semana passada. Durante a conversa, comentou sobre a nova temporada de Legends Of Tomorrow, seu novo filme Small Town Crime e muito mais. Confira abaixo a entrevista traduzida:

Com “Legends Of Tomorrow” agora de volta para sua segunda temporada, você pode dizer aos fãs para esperar alguma novidade, especialmente com sua personagem Sara Lance?

Caity: Ela está em uma posição única essa temporada. Ela ganhou uma pequena jornada interessante. Apenas lendo os scripts, eu acho que é muito melhor que a primeira temporada. Não que a primeira temporada não tenha sido boa, mas ainda estava se encontrando. Agora a série realmente achou sua própria voz e os escritores acharam as vozes dos personagens e podem fazê-los mais distintos. Então é muito divertido. Eu acho que as pessoas vão gostar disso.

Com tantos saltos de tempo e encarnações de sua personagem, você já ficou confusa? 

Caity: Eu nunca fiquei confusa, porque mesmo que nós viajamos no tempo, eu sei que tenho que ir e ser a mesma personagem. Até agora, em Legends Of Tomorrow, eu sou sempre essa versão de Sara, apenas em diferentes situações. Uma coisa que torna isso complicado é que quando estou vestida nas roupas de qualquer tempo, eu naturalmente como atriz, quero assumir aquele tipo de personagem. Eu pensaria que talvez Sara deveria estar feliz se ela estiver em go-go boots e jaqueta de couro, mas no fim do dia você tem que manter sua personagem mesmo que não esteja vestida ou não sinta-se como ela.

Quando eu falei com Katrina Law, que faz Nyssa al Ghul em “Arrow” e “Legends Of Tomorrow,” ela falou sobre a importância da representação das mulheres no gênero super-herói e como ambos os shows fazem muito bem isso. Gostaria de falar um pouco sobre isso? Qual é a sensação de saber que está fazendo um impacto tão grande para as meninas?

Caity: Só espero que faça. Eu interpreto o papel, e se as pessoas dizem que isso os faz sentir mais fortes, isso é tão bom. Eu sei que quando eu assisti “Star Wars: The Force Awakens eu fiquei realmente impressionada. Quando eu estava crescendo, os papéis que deixavam para nós admirarmos era a princesa, ou talvez Jeannie em “I Dream of Jeannie”, e ela é uma espécie de acorrentada! [Risos] Ela ainda é um personagem incrível, mas você tem essa ideia. E agora, aqui está esta menina que vem e ela é a Jedi! Como uma menina agora você começa a crescer pensando que você também pode ser o Jedi. Isso é bem legal. Então, eu espero que da mesma forma que me senti quando vi Star Wars é a maneira que eu possa inspirar outras mulheres e meninas a se sentirem empoderadas. Isso seria incrível.

E, claro, uma comunidade que é extremamente sub-representada no mundo dos super-heróis é a LGBT, e sua personagem já ajudou a dar voz a essas fãs. Você pode falar disso?

Caity: Essa é realmente uma das minhas coisas favoritas sobre esta personagem. Eu honestamente me sinto honrada de ser abraçada pela comunidade LGBT e de ser capaz de ser uma representação positiva e ajudar as crianças lá fora assistir e pensar: “Uau, essa pessoa lá na TV é igual a mim! Está bem! É normal.” E também inspirá-los a saber que eles podem ser heróis também. Também é ótimo para ajudar a introduzir estes personagens para pessoas que não estão acostumados a ver personagens LGBT na televisão, e deixá-los crescer para amar esses personagens e saber que eles são apenas como todos os outros. Isso para mim tem sido uma das melhores partes de tudo isso. Eu não sabia que iria se transformar em minha parte favorita, mas apenas vendo o quanto significava para as pessoas, se tornou definitivamente a minha coisa favorita sobre interpretar essa personagem.

Em Legends Of Tomorrow, você experimentou tantos universos diversos e vestiu muitos trajes divertidos. Teve algum episódio particular que se destacou pra você? Tem algum período no tempo que você gostaria que eles fizessem?

Caity: Essa temporada está sendo muito boa! Eu amo os trajes! É como ter uma fantasia de Halloween maravilhosa a cada episódio. É muito divertido, é brincar de se vestir. Eu acabei de gravar algo onde tive que vestir o vestido mais bonito. Outro episódio nós estamos no Japão, e esse foi maravilhoso também. Eu tenho cenas de lutas realmente legais e os sapatos de luz e roupas flowy permitiram-me liberdade para uma grande coreografia de luta. Então, eu também acho que as roupas são um grande atrativo para mim! A nossa figurinista, Vicky Mulholland, e eu realmente nos divertimos muito. Tomamos uma decisão de apenas para percorrer todo o caminho e não se segurar, e tem sido um bom momento.

Você vai estar no filme “Small Town Crime”, com um grande elenco, incluindo John Hawkes, Octavia Spencer e Anthony Anderson. O que você pode dizer sobre esse filme e a companhia fantástica que você está?

Caity: John Hawkes é fantástico! Todas as minhas cenas eram com ele. Todo mundo foi ótimo. Foi muito divertido para mim só chegar em outro set. [Risos] Eu tenho interpretado Sara Lance por tanto tempo, por isso tem sido ótimo para interpretar um novo personagem e estar em toda uma nova vibração. Depois de um tempo vocês se tornam uma família, e estão juntos tantas vezes, então é bom para agitar as coisas e sentir-se nervoso novamente – e definitivamente senti dessa maneira ao trabalhar com grandes atores. John Hawkes foi nomeado para um Oscar, então eu estava apenas sentada ali pensando comigo mesma: “Eu espero que eu ainda consiga!”. É um filme divertido, e foi ótimo ser uma parte.

Você tem um estilo extremamente original que combina uma grande variedade de talentos, incluindo atuação, dança e artes marciais e você pode até mesmo cantar. Você e Quentin Tarantino deveriam ser um par para fazer um musical! Você estaria interessada em fazer um musical? Fale sobre o que outros tipos de papéis que você estaria interessado em interpretar e que gostaria de trabalhar em seu ramo.

Caity: Uau, eu posso levá-lo em todos os lugares e você pode dá-los essa descrição? Isso me faz parecer muito boa! [Risos] Muito obrigada! Onde posso começar? Eu adoraria fazer um filme de ação grande. Fazendo ação na televisão é muito diferente do que no filme, você não obtém o máximo de tempo. Seria incrível ter o tempo para fazer alguma coreografia de luta incrível e realmente treinar para isso. Eu adoraria isso. Mas, eu também amaria fazer um grande drama – algo em que eu não estou matando ninguém, ou socando qualquer um no rosto. [Risos] É bom manter as coisas todas misturadas. Eu não quero ficar muito rotulada. Mas a ideia de trabalhar com Quentin Tarantino? Claro! Eu faria qualquer coisa Tarantino quisesse fazer. E se fosse um musical? Por favor, vamos fazê-lo! Talvez ele e Baz Luhrmann podem juntar-se e tornar-me um musical em ação!


Neste sábado (22), ocorreu a festa de comemoração de 100 episódios completos da série Arrow da CW. A produção, equipe e elenco da série, juntamente com o elenco de The Flash, estavam presentes na festa. Além do elenco principal da quinta temporada Caity Lotz, Katie Cassidy, Katrina Law e Colton Haynes que não estão na temporada atual também participaram da comemoração. Foram adicionadas fotos da festa em nossa galeria, confira algumas miniaturas abaixo.

Início > Aparições e Eventos | Apperances > 2016 > 22 de Outubro | Celebration Of 100th Episode Of “Arrow”


Esta semana foi divulgada uma nova entrevista de Caity Lotz ao site WWD, no qual ela fala sobre sua carreira como dançarina da Avril Lavigne, Legends Of Tomorrow e muito mais. Confira abaixo a tradução:

Sobre sua experiência fazendo turnê pela Europa em uma girlband e dançando para Avril Lavigne:

Caity: Eu comecei a ir para Los Angeles quando eu tinha 17 anos, fazendo trabalhos de dança. Eu vivi na Europa por dois anos, depois estava em turnê por quase outro ano completo. Eu estava em um grupo de cantoras nesse período aleatório da minha vida — Eu estava em um grupo pop, uma grupo de garotas. Foi definitivamente divertido — Eu nunca tinha estado na Europa antes e fui com algumas das minhas melhores amigas e nos divertimos. Nós tínhamos a base em Berlim mas viajamos muito. Depois disso, fui em turnê dançando com Avril Lavigne. A dança é o que me levou para Los Angeles. Comecei com jazz e contemporâneo, então mudei para freestyle, hip-hop e breaking. Eu sou uma artista, mas eu não era a melhor cantora do grupo — Digo, não sou terrível. Mas eu não voltarei a cantar, isso é certeza.

Sobre porque parou de dançar para Avril Lavigne:

Caity: Quando eu voltei da Europa e fui em turnê com a Avril, eu estava tipo “Eu não quero mais dançar, não é emocionante pra mim”. Nós estávamos fazendo performances em frente de arenas cheias de pessoas e eu apenas não estava ansiosa. Isso não estava me fazendo ter medo ou ficar nervosa, então pensei “Eu acho que é hora de seguir em frente”. Eu comecei a fazer aulas de atuação — Eu estava interessada nisso por um tempo, mas pensava “Não sou uma atriz, apenas farei essas aulas” e então fiz durante dois anos e me apaixonei. Depois disso, eu apenas fui sortuda.

Em ter “Mad Men” como seu primeiro trabalho:

Caity: ‘Mad Men,’ claro. Esse foi meu primeiro trabalho de atuação. Eu apenas fiz a audição  — meu parceiro de cena na classe conseguiu uma audição para uma agência e precisava de alguém para fazer a cena com ele. Então eu fui com ele e os jurados ficaram “E sobre você?”. Naquele tempo eu não imaginava quão grande “Mad Men” era.

Em inicialmente ter sido tachada como “não muito do tipo CW”

Caity: Meu gerente me ligou depois da audição de Arrow e disse “É, você não vai conseguir porque eles disseram que você não é muito do tipo CW” e eu estava tipo “F–da-se eles, eu não quero ser CW mesmo”. Então algumas semanas depois, eu recebi uma ligação para fazer um teste de química em cena e estava tipo “OK, talvez eu seja CW”.

Sobre usar sua experiência como dançarina em suas cenas de ação:

Caity: Minha experiência na dança ajuda e eu também fiz artes marciais — antes de atuar, eu estava pensando em ser uma dublê. Para mim, a oportunidade de combinar a minha fisicalidade com a atuação é muito emocionante. Na verdade eles não exigem que façamos, porque temos dublês maravilhosos que eles podem usar.  Mas eu amo fazer isso — para mim, luta é similar a dança, onde você pode ter seu próprio estilo específico e que se pareça com você. Eu me sinto da mesma maneira com a luta — Eu quero que se pareça comigo e estar no estilo que eu quero lutar.