Caity Lotz comenta sobre representatividade LGBT e seu novo filme

Caity Lotz foi entrevistada pelo site Huffington Post semana passada. Durante a conversa, comentou sobre a nova temporada de Legends Of Tomorrow, seu novo filme Small Town Crime e muito mais. Confira abaixo a entrevista traduzida:

Com “Legends Of Tomorrow” agora de volta para sua segunda temporada, você pode dizer aos fãs para esperar alguma novidade, especialmente com sua personagem Sara Lance?

Caity: Ela está em uma posição única essa temporada. Ela ganhou uma pequena jornada interessante. Apenas lendo os scripts, eu acho que é muito melhor que a primeira temporada. Não que a primeira temporada não tenha sido boa, mas ainda estava se encontrando. Agora a série realmente achou sua própria voz e os escritores acharam as vozes dos personagens e podem fazê-los mais distintos. Então é muito divertido. Eu acho que as pessoas vão gostar disso.

Com tantos saltos de tempo e encarnações de sua personagem, você já ficou confusa? 

Caity: Eu nunca fiquei confusa, porque mesmo que nós viajamos no tempo, eu sei que tenho que ir e ser a mesma personagem. Até agora, em Legends Of Tomorrow, eu sou sempre essa versão de Sara, apenas em diferentes situações. Uma coisa que torna isso complicado é que quando estou vestida nas roupas de qualquer tempo, eu naturalmente como atriz, quero assumir aquele tipo de personagem. Eu pensaria que talvez Sara deveria estar feliz se ela estiver em go-go boots e jaqueta de couro, mas no fim do dia você tem que manter sua personagem mesmo que não esteja vestida ou não sinta-se como ela.

Quando eu falei com Katrina Law, que faz Nyssa al Ghul em “Arrow” e “Legends Of Tomorrow,” ela falou sobre a importância da representação das mulheres no gênero super-herói e como ambos os shows fazem muito bem isso. Gostaria de falar um pouco sobre isso? Qual é a sensação de saber que está fazendo um impacto tão grande para as meninas?

Caity: Só espero que faça. Eu interpreto o papel, e se as pessoas dizem que isso os faz sentir mais fortes, isso é tão bom. Eu sei que quando eu assisti “Star Wars: The Force Awakens eu fiquei realmente impressionada. Quando eu estava crescendo, os papéis que deixavam para nós admirarmos era a princesa, ou talvez Jeannie em “I Dream of Jeannie”, e ela é uma espécie de acorrentada! [Risos] Ela ainda é um personagem incrível, mas você tem essa ideia. E agora, aqui está esta menina que vem e ela é a Jedi! Como uma menina agora você começa a crescer pensando que você também pode ser o Jedi. Isso é bem legal. Então, eu espero que da mesma forma que me senti quando vi Star Wars é a maneira que eu possa inspirar outras mulheres e meninas a se sentirem empoderadas. Isso seria incrível.

E, claro, uma comunidade que é extremamente sub-representada no mundo dos super-heróis é a LGBT, e sua personagem já ajudou a dar voz a essas fãs. Você pode falar disso?

Caity: Essa é realmente uma das minhas coisas favoritas sobre esta personagem. Eu honestamente me sinto honrada de ser abraçada pela comunidade LGBT e de ser capaz de ser uma representação positiva e ajudar as crianças lá fora assistir e pensar: “Uau, essa pessoa lá na TV é igual a mim! Está bem! É normal.” E também inspirá-los a saber que eles podem ser heróis também. Também é ótimo para ajudar a introduzir estes personagens para pessoas que não estão acostumados a ver personagens LGBT na televisão, e deixá-los crescer para amar esses personagens e saber que eles são apenas como todos os outros. Isso para mim tem sido uma das melhores partes de tudo isso. Eu não sabia que iria se transformar em minha parte favorita, mas apenas vendo o quanto significava para as pessoas, se tornou definitivamente a minha coisa favorita sobre interpretar essa personagem.

Em Legends Of Tomorrow, você experimentou tantos universos diversos e vestiu muitos trajes divertidos. Teve algum episódio particular que se destacou pra você? Tem algum período no tempo que você gostaria que eles fizessem?

Caity: Essa temporada está sendo muito boa! Eu amo os trajes! É como ter uma fantasia de Halloween maravilhosa a cada episódio. É muito divertido, é brincar de se vestir. Eu acabei de gravar algo onde tive que vestir o vestido mais bonito. Outro episódio nós estamos no Japão, e esse foi maravilhoso também. Eu tenho cenas de lutas realmente legais e os sapatos de luz e roupas flowy permitiram-me liberdade para uma grande coreografia de luta. Então, eu também acho que as roupas são um grande atrativo para mim! A nossa figurinista, Vicky Mulholland, e eu realmente nos divertimos muito. Tomamos uma decisão de apenas para percorrer todo o caminho e não se segurar, e tem sido um bom momento.

Você vai estar no filme “Small Town Crime”, com um grande elenco, incluindo John Hawkes, Octavia Spencer e Anthony Anderson. O que você pode dizer sobre esse filme e a companhia fantástica que você está?

Caity: John Hawkes é fantástico! Todas as minhas cenas eram com ele. Todo mundo foi ótimo. Foi muito divertido para mim só chegar em outro set. [Risos] Eu tenho interpretado Sara Lance por tanto tempo, por isso tem sido ótimo para interpretar um novo personagem e estar em toda uma nova vibração. Depois de um tempo vocês se tornam uma família, e estão juntos tantas vezes, então é bom para agitar as coisas e sentir-se nervoso novamente – e definitivamente senti dessa maneira ao trabalhar com grandes atores. John Hawkes foi nomeado para um Oscar, então eu estava apenas sentada ali pensando comigo mesma: “Eu espero que eu ainda consiga!”. É um filme divertido, e foi ótimo ser uma parte.

Você tem um estilo extremamente original que combina uma grande variedade de talentos, incluindo atuação, dança e artes marciais e você pode até mesmo cantar. Você e Quentin Tarantino deveriam ser um par para fazer um musical! Você estaria interessada em fazer um musical? Fale sobre o que outros tipos de papéis que você estaria interessado em interpretar e que gostaria de trabalhar em seu ramo.

Caity: Uau, eu posso levá-lo em todos os lugares e você pode dá-los essa descrição? Isso me faz parecer muito boa! [Risos] Muito obrigada! Onde posso começar? Eu adoraria fazer um filme de ação grande. Fazendo ação na televisão é muito diferente do que no filme, você não obtém o máximo de tempo. Seria incrível ter o tempo para fazer alguma coreografia de luta incrível e realmente treinar para isso. Eu adoraria isso. Mas, eu também amaria fazer um grande drama – algo em que eu não estou matando ninguém, ou socando qualquer um no rosto. [Risos] É bom manter as coisas todas misturadas. Eu não quero ficar muito rotulada. Mas a ideia de trabalhar com Quentin Tarantino? Claro! Eu faria qualquer coisa Tarantino quisesse fazer. E se fosse um musical? Por favor, vamos fazê-lo! Talvez ele e Baz Luhrmann podem juntar-se e tornar-me um musical em ação!