Caity Lotz é entrevistada pelo AdoroCinema

A equipe do site AdoroCinema foi convidada pela Warner Channel Brasil para visitar os sets de filmagens da série Legends Of Tomorrow, localizado em Vancouver, no final de Setembro. Eles tiveram a oportunidade de conversar com o elenco principal da série, incluindo a Caity Lotz. Eles divulgaram a entrevista ontem em seu site!

O coordenador de dublês, Dean Choe, reforçou a importância dos dublês da equipe, mas demonstrou um encanto todo especial por Lotz. “Ela, provavelmente, é o único nome do elenco que poderia ser contratado como dublê amanhã se quisesse“. Choe revelou que a atriz faz questão de rodar a maioria das cenas de ação e que se sai sempre muito bem.

Na hora de falar com Lotz, claro que o elogio do coordenador foi assunto. Segundo a atriz, o fato de ter trabalhado como dançarina ajudou muito para fazê-la uma pessoa preparada para a ação. “Eu comecei a dançar aos sete anos de idade. Foi a dança que me trouxe para Los Angeles, eu não queria ser atriz àquela época. Sempre fui uma pessoa muito física. Quando eu tinha dezoito anos, comecei a praticar artes marciais. Tive sorte porque eu pude trocar aulas de break dance por aulas de artes marciais. Eu os ensinei a dançar e eles me ensinaram a lutar. Depois disso comecei a praticar muay thai e krav magá. Depois de começar a interpretar Sara Lance e antes de entrar em Legends of Tomorrow, eu comecei a praticar com um mestre em lutas com armas. Comecei a treinar com bastões, espadas, facas e o meu mestre, Dan Inosanto, é uma verdadeira lenda viva, tem 79 anos. Foi ele que mostrou a luta com nunchakus para o Bruce Lee. Eu tive sorte de poder treinar com ele e aprender a lutar. Isso me ajudou bastante na série porque nós não temos muito tempo para ensaiar e precisamos aprender tudo na hora. Esse conhecimento também torna o jeito como a minha personagem luta mais realista“, revelou.

Apesar de surgir em Arrow como par romântico do Arqueiro Verde, Sara viveu um relacionamento com Nyssa Al Ghul. A natureza bissexual da personagem também foi explorada em Legends. E a atriz gosta muito disso: “A mídia, em geral, está aceitando melhor essa ideia, não só a nossa série. Eu acho ótimo ver cada vez mais diversidade e eu gosto muito do fato de que estamos fazendo isso desde que a minha personagem apareceu em Arrow, três ou quatro anos atrás. Isso significa muito para mim. Quando eu encontro com os fãs, eu consigo ver o quão importante é o retrato que fazemos. A presença da minha personagem, toda semana na televisão, também ajuda a normalizar essa situação, fazer com que as pessoas que não entendem muito bem essa questão possam perceber que é uma coisa normal. Ajuda as pessoas a aprenderem a aceitar as outras pessoas, a deixar todos serem quem são. As pessoas são más e crueis porque não entendem, porque têm medo. Então, quanto mais personagens diversos você vir, mais você vai entender e as coisas serão mais normais, como deveriam ser. Eu me sinto muito sortuda por poder representar essa comunidade.

Além de valorizar a diversidade da personagem, a atriz se mostrou muito feliz de poder trabalhar o empoderamento de uma mulher sem hipersexualizá-la. “Eu acho que as personagens femininas são muito sexualizadas nos quadrinhos, então é legal poder criar uma personagem que não é assim. Não precisa ser como é nos quadrinhos. Eu adoro ouvir garotas que começaram a fazer aulas de boxe ou outras coisas por causa da minha personagem. É sobre empoderamento, sobre se sentir mais forte e se sentir melhor consigo mesma e se a minha personagem ajuda essas meninas a se sentirem assim, isso é fantástico“, destacou.

Sem querer dar muitos detalhes sobre a segunda temporada, Caity adiantou que sua personagem deve sair da “parte de trás do carro” e ser mais protagonista da ação.